Utilizamos cookies próprias e de terceiros para melhorar a sua experiência e os nossos serviços. Se continuar a navegar consideramos que aceita a sua utilização. Pode obter mais informações na nossa Política de cookies.

Fechar

Passageiros com necessidades especiais


Viajar sem barreiras


Para mais informações entre em contacto com a Central de Reservas de Iberia no seu país

Oferecemos serviços especiais para os nossos clientes com mobilidade reduzida:

  • Acessibilidade das aeronaves.
  • Meios e procedimentos adaptados a cada caso.
  • Pessoal formado de forma específica e constante.

Temos o compromisso de assegurar o seu conforto tal como fazemos com os restantes clientes. Mais informação

Solicitar o serviço

Quando fizer a reserva indique qual a sua deficiência ou a atenção especial que precisa para viajar.

O nosso pessoal de reservas, assessorado pelo nosso Serviço Médico, proporcionar-lhe-á a informação que necessitar, reservando-lhe o lugar mais adequado e solicitando os serviços necessários.

  • Solicite se precisar de assistência especial nas áreas terminais dos aeroportos, a bordo, e durante as ligações para não ter problemas durante a viagem devido a limitações sensoriais ou locomotoras, porque precisa de uma cadeira de rodas para deslocar-se, se tiver impedimentos de audição ou visuais, se estiver doente e precisar de uma maca ou outros motivos.
  • Tanto os nossos aviões como as normas de Aviação Civil, limitam o número de passageiros com mobilidade reduzida por voo, segundo o tipo de deficiência e outras circunstâncias. No intuito de prever os meios necessários para a sua correta prestação, deve realizar a sua reserva com 48 horas de antecedência face à data de partida prevista.
  • Recomendamos que reserve o seu lugar com a maior antecedência possível.

Transporte de equipamento médico para diálise, dispositivos respiratórios e concentradores de oxigénio.

Sempre que a sua utilização durante um voo seja necessária, deverá contactar a Serviberia ou qualquer escritório Iberia.

Pode transportar gratuitamente o seu equipamento de diálise com um limite de peso de 50 kg, assim como as quantidades de medicamentos necessárias para as doses de diálise para dois dias. O peso ou número de volumes deste equipamento de mobilidade estão excluídos da franquia de bagagem permitida com o bilhete.

Não precisará de autorização, sempre que a sua utilização em voo não seja necessária. Caso contrário, contacte a Serviberia para solicitar a autorização médica correspondente.

Os CPAP, concentradores de oxigénio e dispositivos respiratórios semelhantes são permitidos sempre sob supervisão do serviço médico da Iberia, pelo que deve contactar o serviço de assistência telefónica da Serviberia ou qualquer escritório Iberia com antecedência relativamente à partida do voo.

Tenha em conta que não existem tomadas a bordo pelo que o dispositivo deverá estar equipado com baterias secas. Devido à segurança em voo é possível que estes dispositivos tenham que ser desconectados durante a viagem pelo que só serão aceites quando a desconexão não interfira na saúde do passageiro.

Regulamento internacional sobre transporte de pessoas com mobilidade reduzida

Queremos que as suas necessidades sejam compreendidas e atendidas e que a sua segurança e dignidade sejam respeitadas.

ANEXO (PMR)

A finalidade deste documento é melhorar a acessibilidade ao transporte aéreo das pessoas com mobilidade reduzida garantindo que as suas necessidades sejam compreendidas e atendidas e que a sua segurança e dignidade sejam respeitadas. Dirija-se às companhias aéreas que proporcionam serviços e facilidades em aeroportos e aeronaves e serve de base para que possa elaborar um Código ou (Códigos) de Conduta voluntário. Na elaboração dos Códigos, serão tidas em conta as disposições apropriadas do Documento 30 (Secção 5) da Conferência Europeia de Aviação Civil (CEAC), e o Anexo 9 da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI). Os referidos documentos proporcionam informação técnica e foram redigidos, com consulta prévia à indústria do transporte aéreo, e aos organismos governamentais encarregues de estabelecer normas e práticas recomendadas.

Definição

Denomina-se pessoa com mobilidade reduzida (PMR) qualquer pessoa cuja mobilidade é reduzida devido a qualquer deficiência física (sensorial ou locomotora), deterioração das faculdades intelectuais, idade, ou qualquer outra causa de deficiência, ao utilizar um meio de transporte e cuja situação requeira atenção especial e a adaptação dos serviços postos à disposição de todos os passageiros às necessidades dessa pessoa.

Princípios Básicos

  1. 1. As PMR têm os mesmos direitos de liberdade de movimento e liberdade de escolha que qualquer outro cidadão. Tal aplica-se tanto para as viagens por avião como para as restantes situações da vida.
  2. 2. É responsabilidade das companhias aéreas, dos aeroportos e dos agentes de serviços relacionados com ambos atender às necessidades das PMR. É também da responsabilidade das PMR especificar as suas necessidades através dos canais adequados no momento adequado.
  3. 3. Deve fornecer-se a informação necessária para que as PMR possam planear e fazer as suas viagens.
  4. 4. Os custos derivados do atendimento das PMR não se devem repercutir diretamente nestas.
  5. 5. Deficiência e doença não deverão equiparar-se e, portanto, não se deve exigir às PMR efetuar declarações médicas sobre as suas deficiências como condição prévia para a viagem.
  6. 6. Serão consultadas as organizações que representam as PMR nos assuntos referentes ao atendimento das mesmas.
  7. 7. Será proporcionada ao pessoal a formação apropriada para compreender e satisfazer as necessidades das PMR.
  8. 8. Os controlos de segurança e controlo serão efetuados de forma que se respeite a dignidade das PMR.
  9. 9. Deve permitir-se às PMR o maior grau de independência possível.

Práticas das Companhias Aéreas

Nenhuma companhia transportadora recusará uma PMR exceto quando não seja possível transportar sem perigo, não se possa acomodar fisicamente ou não se possam prestar os serviços específicos requeridos por esta durante o voo. Quando for negado o transporte de uma PMR, as companhias explicarão de forma clara e explícita as causas da recusa.

Os passageiros PMR que não sejam autossuficientes deverão viajar sempre acompanhados. A companhia aérea não presta a bordo assistência de saúde, higiénica ou de segurança. Para mais informações deverá consultar as Reservas.

As companhias aéreas tratarão de procurar opções técnicas e operacionais para melhorar o acesso e as facilidades nos aviões de todos os tamanhos, especialmente quando se empreendam tarefas de reacondicionamento importantes.

Nos casos em que não seja possível uma rota direta para uma PMR, (por exemplo, pelo pequeno tamanho do avião), as companhias aéreas esforçar-se-ão por propor uma alternativa aceitável.

Independentemente do tamanho do aeroporto ou da aeronave, nas formalidades para o embarque e desembarque deverá respeitar-se a dignidade das PMR.

As companhias aéreas proporcionarão a bordo, quando o espaço o permita, instalações adaptadas para facilitar a autonomia das PMR dentro dos limites de saúde, higiénicos e de segurança.

As PMR terão igualdade em relação a opções de atribuição de lugares, com as limitações dos requisitos de segurança. As companhias aéreas explicarão de forma clara e explícita os motivos para não atribuir um lugar específico quando o pedido não seja atendido por motivos de segurança.

Os cães-guia serão transportados na cabina em conformidade com as normas da companhia aérea e de importação nacionais. Quando forem transportados, não será cobrado qualquer preço. Não será cobrado às PMR o transporte dos objetos básicos que facilitem a sua mobilidade nem de outros elementos essenciais auxiliares em caso de deficiência.

As companhias aéreas devem tomar todas as medidas razoavelmente possíveis para evitar a perda ou deterioração dos objetos que facilitem a mobilidade ou de outros elementos auxiliares em casos de deficiência. Quando ocorra tal perda ou deterioração, as companhias aéreas realizarão as diligências apropriadas para satisfazer as imediatas necessidades individuais de mobilidade.

Acesso ao transporte aéreo das pessoas com deficiência

Texto do Regulamento europeu 1107/2006: www.eur-lex.europa.eu / documentação técnica / deficiência e deslocações / atos normativos / 32006R1107

Pode solicitar uma cópia da norma 14CFR Part 382 do Departamento de Transporte dos Estados Unidos através de:

Chamada telefónica


Chamadas dentro dos EUA: chamada direta e gratuita para os passageiros aéreos com deficiência através do número 1-800-778-4838, ou pelo número com TTY* integrado 1-800-455-9880.

Chamadas de fora dos EUA: contacto com a Divisão de Proteção aos Passageiros Aéreos no telefone (+1) 202-366-2220, ou pelo número com TTY* integrado (+1) 202-366-0511.

Por correio


Divisão de Proteção dos Passageiros Aéreos
C-75, US Department of Transportation
1200 New Jersey Ave., SE
West Building, Room W96-432
Washington, DC 20590

Por internet


Através do site oficial do Departamento de Transportes situado na seguinte ligação: http://airconsumer.ost.dot.gov

É importante que tenha em conta

O regulamento geral recomenda consultar o seu médico antes de viajar se sofrer de doenças recentes ou crónicas tais como:

  • Problemas cardiovasculares
  • Problemas respiratórios crónicos
  • Anemia severa
  • Diabetes instável ou cancro
  • Se tomar medicação imunossupressora
  • Ou se achar que o seu estado para viajar está em dúvida por qualquer causa

Recomendamos que mantenha a sua medicação na bagagem de mão e facilmente acessível.

Veja como se aplica em voos operados por

  • British Airways
  • American Airlines
  • Finnair

Também lhe pode interessar